Histórias que Ensinam Valores

Just another WordPress.com weblog

Moral da História 6

Histórias que ensinam valores;  página 6.

História 51

História que ensina o valor da experiência e da sabedoria

.

Saber fazer

O seguinte  incidente  trata sobre a  falha de um motor em um super navio. Os proprietários do citado navio tentaram um perito após o outro, mas nenhum deles conseguia sequer imaginar como consertar o motor. Os donos chegaram a pensar em oferecer $ 5o.ooo, oo para quem consertasse o motor avariado, pois já haviam perdido mais do que isso com o navio parado. Antes de oferecerem tal prêmio, contudo, se ofereceu para o serviço um velho homem que tinha sido mecânico de  navios desde muito jovem. Ele levava um grande saco de ferramentas, e quando chegou, foi imediatamente ao trabalho. Primeiramente ele inspecionou o motor com muito cuidado, de cima a baixo.

Dois dos proprietários do navio estavam lá, assistindo esse homem, esperando que ele soubesse o que fazer. Depois de olhar as coisas, o velho pegou a sua bolsa e tirou um pequeno martelo. Ele gentilmente bateu em alguma coisa. Instantaneamente o motor começou a funcionar. Ele cuidadosamente colocou seu martelo na bolsa. O motor foi reparado!

Uma semana depois, os proprietários receberam a nota fiscal para pagar o serviço. O valor estabelecido pelo velho trabalhador foi de dez mil dólares.

“O quê?” os proprietários exclamaram. “Ele quase não fez nada! Ele só deu uma marteladinha!”

Então, eles escreveram ao velho uma bilhete dizendo: “Por favor, envie-nos uma fatura discriminada.”

O homem enviou a fatura que dizia:

Bater com um martelo $ 2,00
Saber onde bater o martelo $ 9.998,00

O esforço é importante, mas saber onde aplicar o esforço em sua vida faz toda a diferença. Conhecimento de Deus é altamente importante. Ele  irá nos  beneficiar  neste mundo e no além.

.

1) Por que os donos acharam caro o serviço?

2) Por que o trabalhador considerou o preço justo?

3) Em suas palavras, qual é a moral dessa história?

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________-

História 52

História que ensina o valor de um sorriso e de saber valorizar aquilo que realmente importa.

.

Um mundo de sorriso

Cerca de dez anos atrás, quando eu era um estudante na faculdade, eu trabalhava como estagiário na minha universidade no Museu de História Natural. Um dia, enquanto trabalhava na caixa registradora da loja do museu, vi um casal de idosos vindo com uma menina em uma cadeira de rodas.

Quando eu olhei mais de perto a garota, eu vi que ela estava como que empoleirada na sua cadeira. Então eu percebi que ela não tinha braços e pernas, apenas uma cabeça, pescoço e tronco. Ela usava um vestidinho branco com bolinhas vermelhas.

Eu passava as compras do casal e estava olhando para o registo. Virei a cabeça para a menina e lhe deu uma piscadela. Peguei o dinheiro de seus avós e depois olhei para trás, para a menina que estava me dando o mais bonito, o maior sorriso que eu já vi. Toda deficiência dela repentinamente tinha ido embora e tudo que eu vi era uma linda garota, que apenas com um sorriso derreteu-me e quase imediatamente me deu uma sensação completamente nova do significado da vida. Ela me levou, um pobre estudante universitário infeliz e me trouxe até seu mundo, um mundo de sorrisos, amor e carinho.

Isso foi há dez anos. Hoje eu sou um homem de negócios de sucesso e sempre que o pessimismo ameaça me tornar infeliz e começo a pensar sobre os problemas do mundo, penso  na menina e na lição notável sobre a vida que ela me ensinou.

.

1) Ficamos sabendo as razões da infelicidade do rapaz? E as razões da felicidade da garota?

2) O que fez com que o rapaz esquecesse sua infelicidade?

3) Os problemas que causavam a infelicidade do rapaz tinham sido resolvidos? O que isso nos diz sobre as razões da infelicidade dele?

4) Por que será que a garota era tão feliz?

5) As razões que nos tornam infelizes são assim tão sérias?

6) Qual é a lição que essa história nos ensina?

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________-

História 53

História que ensina o valor da caridade, o valor de ajudar alguém que muito necessita.

Apenas duas moedas

Um jovem, estudante em uma das universidades, foi um dia dar um passeio com um professor, que era comumente chamado de amigo pelos alunos, isso por conta de sua bondade para com aqueles que esperaram por suas instruções.

Andando juntos viram deitado no caminho de um par de sapatos velhos, que supostamente pertencia a um homem pobre que trabalhava em um campo por perto, e que tinha quase terminado seu trabalho diário.

O aluno virou-se para o professor, dizendo: “Vamos fazer uma pegadinha sem maldade com o homem:. Vamos esconder seus sapatos, e esconder-nos atrás dos arbustos, e esperar para ver a sua perplexidade quando ele não encontrá-los”

“Meu jovem amigo”, respondeu o professor, “nunca devemos nos divertir à custa dos pobres. Mas você é rico e pode dar-se um prazer muito maior por meio deste pobre homem. Coloque uma moeda em cada sapato, e depois vamos nos esconder e ver como isso afeta-lo. “

O aluno fez isso e ambos se colocaram atrás dos arbustos. O pobre homem logo terminou seu trabalho, saiu do campo para o caminho onde ele havia deixado seu casaco e sapatos.

Depois de colocar o casaco, ele enfiou o pé em um de seus sapatos, mas sentindo algo duro, ele abaixou-se para ver o que era, e encontrou a moeda. Espanto e admiração eram vistos em seu rosto. Ele contemplava a moeda, virou-as várias vezes olhando sempre para ela.

Ele então olhou em volta para  todos os lados, mas não viu pessoa alguma. Depois ele colocou o dinheiro no bolso, e começou a colocar o outro sapato, mas sua surpresa foi dobrada ao encontrar a outra moeda.

Seus sentimentos venceram, ele caiu de joelhos, olhou para o céu e pronunciou em voz alta um fervoroso agradecimento em que falou de sua esposa que estava doente e indefeso, e seus filhos sem pão, a quem esta graça oportuna, de alguma mão desconhecida , pouparia de perecer.

O estudante ficou lá profundamente afetado, e seus olhos se encheram de lágrimas. “Agora”, disse o professor, não está muito mais satisfeito do que se tivesse feito a brincadeira maldosa? “

O jovem respondeu: “Você me ensinou uma lição que jamais esquecerei Sinto-me agora a verdade destas palavras, que eu nunca compreendi antes:.” É mais abençoado dar do que receber “.

____________________________________________________________________________________________________________________________-

.História 54

História que ensina o valor do alimento; ensina o real valor das coisas

O Galo e a jóia

     Um galo estava ciscando o chão com suas garras à procura de um saboroso petisco para comer. Em certo momento ele virou uma pedra e encontrou uma pedra preciosa muito brilhante sob ela.

“Cocoriocó” , gritou o galo, dizendo depois: “Parece muito boa e pode até ser útil para algumas pessoas. Mas eu preferiria ter encontrado um bom grão de milho.”

.

Moral da história: jóias não matam a fome.

1) O galo encontrou algo inútil e feio? O que ele achou afinal?

2) O que o galo procurava? Ele buscava jóias e riquezas?

3) O que o galo achou do fato de ter encontrado uma jóia?

4) Quais lições tiramos dessa historieta?

_______________________________________________________________________________________________________________

História 55
.
História que ensina o valor da precaução e da sabedoria (de refletir com objetividade diante de um problema, antes de agir)  

                                              Feijões no sapato
.
Um monge, próximo de se aposentar, precisava encontrar um sucessor.

Entre seus discípulos, dois já haviam dado mostras de que eram os mais aptos, mas apenas um poderia sucedê-lo.

Para sanar as dúvidas, o mestre lançou um desafio, para colocar a sabedoria dos dois à prova: ambos receberiam alguns grãos de feijão que deveriam colocar dentro dos sapatos, para então empreender a subida de uma grande montanha.
Dia e hora marcados, começa a prova. Nos primeiros quilômetros, um dos discípulos começou a mancar. No meio da subida, parou e tirou os sapatos. As bolhas em seus pés já sangravam, causando imensa dor. Ficou para trás, observando seu oponente sumir de vista.
Prova encerrada, todos de volta ao pé da montanha, para ouvir do monge o óbvio anúncio. Após o festejo, o derrotado aproxima-se e pergunta ao vencedor como é que ele havia conseguido subir e descer com os feijões nos sapatos:  – Antes de colocá-los no sapato, eu os cozinhei – foi a resposta.
.
1) Qual foi o modo encontrado pelo monge vencedor para não machucar os pés andando com feijões no sapato?
2) Foi um resultado justo? Por que?
3) O que será que fez com que o segundo monge tivesse a ideia que teve?
_______________________________________________________________________________________________________________________________________

17 Respostas to “Moral da História 6”

  1. Fatima said

    Muito bom. Gostei porque me foram uteis. Professora Fatima

  2. Adriana Ramos said

    OLÁ BOM DIA, AGOREI ESTE BLOG, POIS VIVEMOS HOJE DIANTE DE UM MUNDO ONDE OS VALORES MORAIS SE PERDERAM POR COMPLETO, TEMOS MAIS É QUE NOS ESFORÇARMOS, DE ALGUMA FORMA PRA PASSÁ-LOS AOS NOSSOS FILHOS E OS FILHOS DOS OUTROS TAMBÉM PORQUE ACREDITO QUE FAZEMOS PARTE DE UM TODO, E POR ISSO TODOS NECESSITAMOS DE TODOS, PRA EVOLUIRMOS. PARABÉNS POR SUA ÓTIMA INICIATIVA E GOSTARIA DE LHE PEDIR QUE POSTASSE UMA HISTÓRIA OU CONTO SOBRE RESPEITO. OBRIGADA.
    Adriana Ramos.

    • mileumlivros said

      Olá, Adriana. Saudações.
      Concordo com você em “gênero, número e grau”.
      Vou procurar algum conto sobre o tema sugerido.
      Aguarde.
      Tudo de bom.
      Eugênio.

  3. Adriana Ramos said

    Sr. Eugênio, agradeço muito sua consideração. Estou estudando as belas histórias com meu filho de 08 anos, e ele tá adorando, estou percebendo também uma melhora a mais em seu jeito de se comportar. Estou muito feliz! Passarei esses valores aos meus alunos de reforço também! Precisamos de atitudes como essas pra salvarmos nossas crianças e jovens de tanta poluição cultural pelas quais vivemos rodeados. Um abraço!
    Adriana Ramos.

    • mileumlivros said

      Olá, Adriana.Saudações novamente.
      Vá à página sete que postei duas histórias pequeninas sobre “respeito”.
      Vou postar outras depois.
      Esclareço que as histórias não são minhas, apenas as recolho na internet. Sou apenas uma pessoa, como você, preocupada com a formação de nossas crianças.
      Um abraço.
      Eugênio.

  4. luciana said

    Demais gostei muito!

  5. geovanna said

    quero uma frase sobre Pessoas pobres sabee ^-^

  6. luciana Machado Vieira said

    LUCIANA MACHADO VIEIRA…gostei tanto que vou usa-las no devocional que faço com as meninas do trabalho e em casa com a familia ok?? tira-se bons exemplos.. obrigada mesmo

  7. jose luiz said

    gostei muito e aprendi tambem

  8. geraldo said

    ola! faço um programa de rádio ,pois li sua msn ao vivo.Geraldo de Lambari MG

  9. joao said

    adorei o romase e tao lindo a minina deve dar com dor ?

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 27 outros seguidores

%d bloggers like this: