Histórias que Ensinam Valores

Just another WordPress.com weblog

Histórias que ensinam valores 4

Moral da História

.

História 31 . História que ensina o valor da ousadia, da experimentação e de não temer o erro .

Segredo do Sucesso

.

“Senhor, qual é o segredo do seu sucesso?” um repórter perguntou a um vitorioso banqueiro.

“Duas palavras”

“E, senhor, quais são elas?”

“Decisões corretas.”

“E como tomar decisões corretas?”

“Uma palavra”.

“E, senhor, qual é essa palavra?”

“Experiência”.

“E como é que uma pessoa adquire experiência?”

“Duas palavras”

“E, senhor, quais são elas?”

“Decisões erradas”

 

1) Eliminando o meio da história e ficando só com as pontas concluímos que o “segredo do sucesso” são “decisões erradas”. Como pode ser isso?

2) Seria lícito concluir pelo diálogo acima que o banqueiro pensa que os erros nos ensinam algo? E você o que faz com os erros que você comete?

3) Para o banqueiro em que consiste a experiência?

4) Quais seriam as lições que a historieta nos ensina?

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

História 32

.

História que ensina o valor dos pés firmes no chão

 

A leiteira

Uma leiteira ia a caminho do mercado para vender o leitede sua vaca.   Como ela carregava um jarro grande de leite em cima de sua cabeça, ela começou a sonhar com todas as coisas que ela poderia fazer após a venda do leite. “Com esse dinheiro, vou comprar uma centena de pintos para criar em meu quintal. “Quando eles estiverem totalmente crescidos eu poderei vendê-los a um bom preço no mercado.”

Enquanto caminhava, ela continuava a sonhar: “Então eu vou comprar duas cabras jovens e criá-las no pasto que tem perto de casa. Quando elas estiverem totalmente crescidas, eu poderei vendê-las a um preço ainda melhor!”

Ainda sonhando, ela disse para si mesma: “Em breve, vou poder comprar outra vaca, e eu vou ter mais leite para vender. Então vou ter ainda mais dinheiro…”

Com esses pensamentos felizes, ela começou a pular e saltar. De repente, ela tropeçou e caiu. O jarro quebrou-se e todo o leite derramou-se no chão. Interrrompendo seus sonhos, ela sentou e chorou.

“Nunca conte com galinhas que ainda estão dentro dos ovos”, pensou então.

. 1) Por que leiteira estava tão otimista?

2) O que a leiteira fazia enquanto carregava o leite na cabeça?

3) Você acha que o que a leiteira fazia se aproximava mais de um sonho ou de um planejamento para o futuro? Por que você pensa assim?

4) Se a leiteira se distraiu com seus próprios sonhos, podemos concluir que os sonhos são coisas ruins? Por que?

5) Qual é  a moral dessa história? ___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

História 33
.
História que ensina o valor da humildade  e de se pôr a serviço de Deus e dos homens.
.
Parábola do Lápis
.
O fabricante de lápis tomou o lápis que acabara de fazer de  lado, pouco antes de colocá-lo dentro da caixa.”Há cinco coisas que você precisa saber”, disse ao lápis;  “Antes que eu te mande ao mundo. Lembre-se sempre desses conselhos e você se tornará o melhor lápis que você pode ser:
“Um: Você será capaz de fazer grandes coisas, mas só se você se permitir ser conduzido pela  mão de alguém.”
“Dois: Você enfrentará dolorosas experiências ao longo do tempo, mas você vai precisar delas para se tornar um lápis melhor.”
“Três: Você será capaz de corrigir eventuais erros que você pode cometer.”
“Quatro:  A parte mais importante de você sempre será o que tem dentro.”
“E cinco: Em cada superfície que você está acostumado, você deve deixa sua marca. Não importa qual seja a circunstância, você deve continuar a escrever.” O lápis compreendeu, prometendo lembrar, e foi para a caixa com um propósito em seu coração.
.
Agora substituindo o lápis por você. Lembre-se sempre deles  e você será a melhor pessoa que poderia ser.
“Um: Você será capaz de fazer grandes coisas, mas só se você permitir-se ser seguro pelas mãos de Deus. E permitir que outros seres humanos possam ter acesso aos muitos dons que você possui.”
“Dois: Você vai enfrentar experiências dolorosas ao longo do tempo, passando por vários problemas na vida, mas você vai precisar deles para se tornar uma pessoa mais forte.”
“Três: Você será capaz de corrigir eventuais erros possa cometer.”
“Quatro: A parte mais importante de você sempre será aquela que está no seu interior”
“E cinco: Em cada superfície que você atravessar, você deve deixar sua marca. Não importa a situação, você deve sempre fazer seus deveres.”
.
Permita que esta parábola sobre o lápis o ajude a  saber que você é uma pessoa especial e só você pode cumprir a finalidade para a qual você nasceu. Nunca se permita ficar desanimado e nunca ache que sua vida é insignificante  e que não vale a pena mudar…
.
1) O que um lápis escreve é da responsabilidade de quem?
2) O que um lápis escreve afinal? O que uma borracha apaga?
3) Quem conduz o lápis da sua vida? O que você deve procurar escrever com ele?
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
.
História 34
.
História que ensina o valor real das coisas e da relativa importância da riqueza material.
.
A verdadeira riqueza
.
Um dia um pai de família rica levou seu filho em uma viagem pelo país com a finalidade de mostrar ao seu filho como as pessoas pobres vivem para que ele pudesse ser gratos por sua riqueza. Passaram alguns dias e noites na fazenda do que seria considerado uma família muito pobre. Em seu retorno da viagem, o pai perguntou ao filho: “Como foi a viagem?”
“Foi ótima, papai. “
“Você viu como as pessoas pobres podem ser?” Perguntou o pai.
“Oh sim”, disse o filho.
“Então o que você aprendeu com a viagem?”, perguntou o pai.
O filho respondeu: “Eu vi que nós temos um cachorro e eles têm quatro.
“Nós temos uma piscina que alcança o meio do nosso jardim e eles têm um riacho que não tem fim. “
” Nós temos luminárias importadas em nosso jardim e eles têm as estrelas à noite. “
” Nosso quintal vai até o jardim da frente e eles têm todo o horizonte. “
” Nós temos uma pequena pedaço de terra para viver e eles têm campos que vão além das nossas vista. “
” Temos funcionários que nos servem, mas eles servem os outros. ” “Nós compramos a nossa comida, mas eles cultivam a deles.”
“Nós temos muros ao redor de nossa propriedade para nos proteger, eles têm amigos para protegê-los “. Com o pai do menino ficara mudo, ouvindo aquilo tudo, seu filho acrescentou:  “Pai, obrigado por me mostrar o quanto nós somos pobres.
.
1) Qual era a intenção do pai ao levar o filho a viajar pelo país?
2) Pelo que a criança viu e pela interpretação que ela fez do que viu, a riqueza material de sua família a fazia mais feliz que as famílias mais pobres que ele conheceu? Por que será?
3) O que é mais importante afinal para a felicidade em família?
4) O dinheiro é em si inútil? Como fazer para que ele traga felicidade verdadeira?
.
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________-__

História 35

.

História (poema) que ensina o valor da educação, da aprendizagem, da ousadia, do mestre, do risco calculado.

.

Venham para a borda

Venham para a borda do abismo, ele disse.

Eles disseram que estavam com medo.

Venham até a borda, ele disse.

Eles vieram.

Ele os empurrou …

E eles voaram.

~ Guillaume Apollinaire

.

1) O que pretendia quem convidava para que se fosse até a borda? Era mais um convite ou um desafio? Por que você acha isso?

2) Por que os convidados temiam ir até a borda?

3) O que sabia quem convidou que não sabiam os convidados?

4) O que nos ensinam esses versos?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

História 36

.

História que ensina o valor de saber buscar a verdadeira felicidade.

A Grande ilusão

. Era uma vez um rei que tinha presenteado sua filha, a princesa, com um belo colar de diamantes .

O colar, um dia, foi roubado e as pessoas do reino o procuraram por toda parte, mas não  conseguiram encontrá-lo.

Alguns disseram que um pássaro poderia tê-lo roubado.

O rei então pediu a todos para que continuassem a procurá-lo e anunciou uma recompensa de 50.000 dólares para quem o encontrasse.

Um dia um rapaz caminhava de volta para casa ao longo de um rio próximo a uma área industrial. Este rio estava completamente poluído, sujo e fedorento. Enquanto andava, o rapaz viu algo brilhar no rio e quando olhou, viu o colar de diamantes. Decidiu tentar pegá-lo para que ele pudesse obter a recompensa de US $ 50.000. Ele colocou a mão no rio imundo e agarrou o colar, mas de alguma forma o perdeu e não pode pegá-lo. Tirou a mão para fora e olhou outra vez e o colar ainda estava lá.

Ele tentou novamente, desta vez ele entrou no rio e sujou as calças no imundo rio e afundou seu braço inteiro para pegar o colar. Mas, estranhamente, ele perdeu o colar novamente! Ele saiu e começou a ir embora, sentindo-se deprimido.

Então, outra vez ele viu o colar, bem ali. Desta vez ele estava determinado a obtê-lo, não importava como. Decidiu mergulhar no rio, embora fosse algo repugnante de fazer  pois seu corpo ficaria imundo.

Ele mergulhou e procurou por toda parte pelo colar, mas fracassou. Desta vez ele ficou realmente aturdido e saiu se sentindo muito deprimido,  pois não estava conseguindo aproveitar aquela grande chance de ganhar os tais 50 mil dólares.

Só então um monge que estava passando, o viu ali triste, e perguntou-lhe qual era o problema.

O rapaz não queria compartilhar o segredo com o monge, pensando que ele poderia tomar o colar para si, fato que o fez recusar a dizer qualquer coisa. Mas o santo homem pode ver que o rapaz estava incomodado e, sendo  paciente, outra vez pediu ao rapaz que lhe contasse o problema e prometeu que não contaria ninguém sobre isso.

O rapaz reuniu alguma coragem e decidiu colocar um pouco de fé no monge. Ele disse ao monge sobre o colar e como ele tentou e tentou pegá-lo, mas falhara sempre.

O homem de Deus então lhe disse que talvez ele devesse tentar olhar para cima, em direção aos galhos da árvore, em vez de olhar na direção do rio imundo. O rapaz olhou para cima e de fato avistou o colar que estava pendurado no galho de uma árvore. Ele até aquele momento havia apenas tentado capturar um simples reflexo do colar real.

.

A felicidade material é como o rio poluído e imundo, porque é um mero reflexo da felicidade verdadeira no mundo espiritual.

Nós nunca poderemos alcançar a felicidade que estamos procurando no mundo material, não importa quanto nos esforcemos. Em vez disso, devemos olhar para cima, em direção a Deus, que é a fonte da felicidade real, e parar de perseguir o reflexo desta felicidade no mundo material.

Essa felicidade espiritual é a única coisa que pode nos satisfazer completamente.

.

1- Por que o rapaz não conseguia pegar o colar no rio por mais que se esforçasse?
2-Normalmente  costumamos procuramos a felicidade no lugar certo?
3- Por que será que damos tanto valor as coisas materiais?
4- Onde está a felicidade que você busca?
5- Qual é a lição dessa história?
___________________________________________##_____________________________________________________________________________________________________________________________________

História 37
História que ensina o valor da solidariedade,
A Verdadeira vitória

Alguns anos atrás, nas Olimpíadas Especiais de Seattle, nove participantes, todos eles deficientes físicos ou mentais, se alinharam junto à  linha de partida para a corrida de 500 metros. Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de chegar ao final da corrida e vencer. Todos correram, isto é, quase todos, com exceção de um garoto que tropeçou na pista e caiu. Tentou levantar e caiu novamente e começou a chorar. Os outros oito ouviram o choro. Eles diminuíram o passo e olharam para trás. Então eles viraram e voltaram… todos eles.
Uma menina com síndrome de Down abaixou-se  e  o beijou dizendo: “Isso vai fazer melhorar.” Então, todos os nove deram-se as mãos e juntos andaram até a linha de chegada. O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos. As pessoas que estavam lá sempre contam essa história. Por quê? Porque no fundo nós sabemos uma coisa: o que importa nesta vida é mais do que ganhar sozinho. O que importa nesta vida é ajudar os outros a vencer, mesmo que isso signifique diminuir o passo e mudar de curso.

.

1) Vivemos num mundo muito competitivo. Como ser competitivo e solidário ao mesmo tempo?

2) Você seria capaz de ceder uma vitória para atender um competidor?

3) Pense nos esportes de alta competição. Quais boas coisas e quais coisas más vemos numa disputa esportiva muito acirrada?

4) ” O que importa nesta vida é ajudar os outros a vencer, mesmo que isso signifique diminuir o passo e mudar de curso.” O que você acha dessa afirmativa (seja bastante sincero)?

5) Qual é a verdadeira vitória citada no título?

______________________________________________###_____________________________________________________________________________________________-

História 38

. História que ensina o valor da bondade, da palavra comedida, da paciência, da amizade

Buracos na cerca

Era uma vez um menino que tinha uma paciência muito curta. Seu pai lhe deu um saco de pregos e lhe disse que toda vez que ele perdesse sua paciência, ele deveria martelar um prego na cerca. No primeiro dia o menino pregou 37 pregos na cerca. Durante as próximas semanas, como ele aprendeu a controlar sua raiva, o número de pregos martelados por dia reduziu gradativamente. Ele descobriu que era mais fácil conter seu temperamento do que bater pregos na cerca….

Finalmente chegou o dia em que o garoto não perdeu mais a paciência. Ele contou a seu pai sobre isso e o pai sugeriu que o menino agora tirasse um prego por dia em que ele for capaz de manter seu temperamento. Os dias passaram e o garoto finalmente pode dizer ao pai que todos os pregos foram retirados.

O pai pegou o filho pela mão eo levou até a cerca. Ele disse: “Você fez bem,meu filho, mas olhe os buracos na cerca. “A cerca nunca mais será a  mesma. Quando você diz coisas irado, elas deixam uma cicatriz como estas.Você pode enfiar uma faca em um homem e retirá-la. Não importa quantas vezes você peça desculpas,a ferida ainda está lá. Uma ferida verbal é tão ruim quanto uma ferida física.Os amigos e entes queridos são uma jóia muito rara, certamente.Eles te fazem sorrir e nos encorajam para o sucesso.Eles emprestam um ouvido, compartilham uma palavra de louvor, e eles sempre querem abrir seus corações para nós. Regue suas relações com bondade … e elas vão crescer. Então, seja cuidadoso com o que você diz …! E você não vai perder amizades.

.

1) O pai pediu o que ao filho, no início da história?

2) O menino martelou pregos na cerca até quando?

3) Depois de pregá-los o pai pediu ao filho que os tirasse. Para quê?

4) Pela lição que o pai tentou ensinar ao filho, por que devemos evitar palavras duras e evitar maltratar as pessoas, mesmo que a gente se arrependa depois?

5) Qual é a lição dessa história?

_______________________________________##___________________________________________________________________________________________

História 39

História que ensina o valor da fé e das coisas que levam à Deus. Da igualdade perante Deus

O Vendedor balões

Era uma vez um velho homem que vendia balões numa quermesse.
Evidentemente, o homem era um bom vendedor, pois deixou um balão vermelho soltar-se e elevar-se nos ares, atraindo, desse modo, uma multidão de jovens compradores de balões.
Havia ali perto um menino negro.  Estava observando o vendedor e, é claro apreciando os balões.
Depois de ter soltado o balão vermelho, o homem soltou um azul, depois um amarelo e finalmente um branco.
Todos foram subindo até sumirem de vista.  O menino, de olhar atento, seguia a cada um. Ficava imaginando mil coisas…Uma coisa o aborrecia, o homem não soltava o balão preto.
Então aproximou-se do vendedor e lhe perguntou:
– Moço, se o senhor soltasse o balão preto, ele subiria tanto quanto os outros?
O vendedor de balões sorriu compreensivamente para o menino, arrebentou a linha que prendia o balão preto e enquanto ele se elevava nos ares disse:
– Não é a cor, filho, é o que está dentro dele que o faz subir.

.

do site: http://www.mormons.com.br (site com muitas e boas histórias com ensinamentos morais e cristãos. Deixe de preconceito e vai dar uma olhada)

1- O que incomodou o menino que observava o vendedor de balões?

2- O que o vendedor quis dizer com a resposta que deu ao garoto?

3- Você acha que todas as pessoas, independentemente da cor são iguais perante Deus?

4- Como será que uma pessoa que não gosta de negros entenderia essa história?

5- Qual é a moral dessa história?

_____________________________________________________________________________________________________________________________________

História 40

História (?) que ensina o valor de cada um de nós perante a comunidade e perante Deus. O valor do comprometimento

SE (1)

Se a nota dissesse: “Não é uma nota que faz a música”… não haveria sinfonia.
Se a palavra dissesse: “Não é uma palavra que faz uma página”… não haveria livro.
Se a pedra dissesse: “Não há pedra que possa montar uma parede”… não haveria casa.
Se a gota dissesse:”Uma gota d’água não faz um rio”… não haveria oceanos.
Se o grão disser: “Não é um grão que semeia um campo”… não haveria colheita.
Se o homem disser: “Não é um gesto de amor que pode salvar a humanidade”…jamais haverá justiça, paz, dignidade e felicidade na Terra.
Assim como a sinfonia precisa de cada nota;
Assim como o livro precisa de cada palavra;
Assim como a casa precisa de cada pedra;
Assim como o oceano precisa de cada gota d’água;
Assim como a colheita precisa de cada grão de trigo…
A humanidade precisa de Você!
E precisa de Você onde você estiver, único e, portanto, insubstituível.
E Você?
O que está esperando para se comprometer?
O mundo precisa de nosso comprometimento
Para ser o mundo que todos queremos, desejamos e merecemos.

.

Também do site Mormons.com

1) Haveria música sem cada uma das notas musicais? O que é a música para você?

2) Haveria palavras e textos sem cada uma das letras?

3) O que esse texto belíssimo quis mostrar?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

História 41

História (?) que ensina o valor da força de espírito dada por uma sólida educação, pela família e pela religião.


SE 2 ( Rudyard Kipling – 1910) – Trad. Guilherme de Almeida

Se és capaz de manter a tua calma quando
Todo o mundo ao redor já a perdeu e te culpa;
De crer em ti quando estão todos duvidando,
E para esses no entanto achar uma desculpa;
Se és capaz de esperar sem te desesperares,
Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
E não parecer bom demais, nem pretencioso;

Se és capaz de pensar – sem que a isso só te atires;
De sonhar – sem fazer dos sonhos teus senhores;
Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
Tratar da mesma forma a esses dois impostores;
Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
Em armadilhas as verdades que disseste,
E as coisas, porque deste a vida, estraçalhadas,
E refazê-las com o bem pouco que te reste;

Se és capaz de arriscar numa única parada
Tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
Resignado, tornar ao ponto de partida;
De forçar coração, nervos, músculos, tudo
A dar seja o que for que neles ainda existe,
E a persistir assim quando, exaustos, contudo
Resta a vontade em ti que ainda ordena: “Persiste!”

Se és capaz de, entre a plebe não te corromperes
E, entre reis, não perder a naturalidade,
E de amigo, quer bons, quer maus, te defenderes;
Se a todos poder ser de alguma utilidade,
E se és capaz de dar, segundo por segundo,
Ao minuto fatal todo o valor e brilho,
Tua é a terra com tudo o que existe no mundo
E o que é mais – és um homem, meu filho!

1) Pelo que foi lido é fácil ser um homem íntegro? Por que?

2) Das coisas ditas qual você classifica como a mais difícil?

 

 

8 Respostas to “Histórias que ensinam valores 4”

  1. Cris said

    Amei o vendedor de balões….

  2. parabéns……. lindas histórias!!!

  3. Carla said

    Realmente essas histórias faz pensar de modo diferente e internaliza as questões mais difíceis de explicar ensinar a alguém, seja esse alguém quem for.
    Muito obrigada

    • mileumlivros said

      Por isso gostamos de histórias. Elas calam forte dentro de nós, se nós deixarmos. Falam indiretamente coisas difíceis de explicar diretamente. Ou que diretamente ficam parecendo que quem fala quer passar lição de moral, quer saber mais que os outros. Já com histórias é diferente. Ela fica lá no fundo nos comunicando, o que nem sempre a pessoa quer ouvir.
      Obrigado por compartilhar conosco sua opinião, Carla.
      Abraços.
      Eugênio.

  4. Evelin said

    Essas histórias são bem interessantes.
    Vocês estão de parabéns!

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 33 outros seguidores

%d bloggers like this: